Nos dois próximos textos vou falar de duas cidades da Itália que eu fui já tem um tempo. Nenhuma delas é a principal parada turísticas do país, e sim lugares que as pessoas vão quando estão em trânsito entre outras cidades mais famosas. Uma delas fica no norte e a outra no sul da Itália.

Hoje vou contar sobre Padova (ou Pádua, como é conhecida no Brasil) e, no próximo post vou escrever como foi meu dia por Gaeta

Padova fica mais especificamente no Nordeste da Itália, é universitária e tem grande importância histórica para o país. 

Com cerca de 200 mil habitantes, Padova, que fica na região de Veneto, é muito conhecida também pelo turismo religioso, porque é a cidade de Santo Antônio de Padova. 

Gelileu Galilei
Imagem Galileu Galilei (*1)
William Shakespeare
Imagem William Shakesperare (*2)

Além disso, outros nomes famosos de Padova são Galileu Galilei e William Shakespeare. O primeiro foi um dos importantes nomes que já palestraram na conhecida Universidade de Padova. E Shakespeare fez a cidade como cenário da sua peça A Megera Domada.

Em Padova você consegue conhecer os principais pontos turísticos em um dia, e muita gente a visita quando está indo ou voltando de Veneza, pois é bem perto, cerca de 45 km.

Eu fui para Padova depois da minha primeira vez em Veneza, também fiquei um dia – que aliás, não estava muito bonito e estava muito frio -, mas deu para aproveitar.

Dia de neblina em Padova
“Escondida” na neblina

Em Padova você pode visitar a Piazza Prato della Valle, que é a maior praça da Itália e uma das maiores da Europa.

A praça é mesmo muito bonita e é um dos pontos de encontros da cidade, principalmente no verão. Vale a pena passar um tempo por lá. 

Padova
Belezas escondidas na neblina
Canal de Padova
Canal de Padova

Nela, um canal margeia uma espécie de ilha que tem em seu centro. Essa “ilha”, na verdade, é uma bonita praça verde. O canal é cortado por pontezinhas que levam à praça e é rodeado pelas famosas 78 estátuas dos célebres habitantes da cidade. 

Ali na praça ficam também outros edifícios clássicos e antigos, como a Basílica de Santa Giustina, que é uma igreja bizantina do século 12, e o Loggia Amulea, que é um prédio que já foi do Corpo de Bombeiros e hoje é escritórios da prefeitura.

Além disso, na praça tem também algumas lojas e cafés onde você pode sentar e observar a rotina dos moradores e turistas que circulam por lá.

Pose na neblina de Padova
Fazendo pose na neblina

Outra praça importante é a Piazza del Santo e Basílica di Sant’Antonio. Na praça fica a igreja construída para Santo Antônio, café e lojas de souvenir e objetos religiosos.

Santo Antônio,  também conhecido como Santo Antônio de Lisboa – por que foi a cidade que ele nasceu – carrega Padova no seu nome, pois foi onde ele passou parte da sua vida e onde está enterrado. O santo gostaria de ter morrido na cidade, mas faleceu no caminho para lá. Santo Antônio morreu em 13 de julho de 1231, data que é celebrado o seu dia até hoje.

Santo Antônio de Padova
Imagem de Santo Antônio de Padova (*3)

A basílica é lindaaa por dentro, mas não é permitido tirar foto. Lá dentro você pode visitar o Túmulo de Santo Antônio; a Capela da Madonna Mora, antiga igrejinha que ficava ali na praça e o santo frequentava, que foi mantida dentro da Basílica, e também tem o museu religioso, a Capela das Relíquias, onde estão objetos pessoais de Santo Antônio.

Santo Antônio é conhecido como santo casamenteiro porque dizem que ele ajudava as moças humildes a pagarem os dotes do casamento – que era um costume da época. Mas, essa fama é mais no Brasil, do que na Itália.

Basílica di Sant’Antonio
Basílica di Sant’Antonio

A Universidade de Padova também é outro importante ponto da cidade. A faculdade é a sétima mais antiga do mundo, fundada em 1222. Seu prédio é muito bonito e vale o passeio.

Universidade de Padova
Universidade de Padova (*4)

Junto com a universidade está o Jardim Botânico, que é o mais antigo do mundo e é patrimônio universal da Unesco. O jardim foi fundado como jardim medicinal da faculdade em 1545.

Outras praças famosas na cidade são a Piazza delle Erbe e a Piazza della Frutta. No meio das duas praças fica o Palazzo della Ragione, que é o antigo Tribunal de Justiça da cidade. O palácio foi construído em 1218 e, na verdade, é um grande galpão onde tem afrescos do século 15 nas paredes.

E nas duas praças você encontra feira ao ar livre. Na Piazza delle Erbe tem vendedores de frutas e verduras e na Piazza della Frutta, você pode comprar roupas e acessórios. (Sim, o nome é ao contrário hahaha)

Ahhh, também tem a Piazza dei Signori, uma bonita praça cercada de restaurantes, cafés e prédios antigos como a Igreja de S. Clemente e a Torre dell’Orologio, que é um relógio de 1300 que mostra hora, minutos, mês, dia e fase da lua.

Duomo de Padova, Catedral de Santa Maria
Duomo de Padova, Catedral de Santa Maria (*5)

Em Padova você pode visitar ainda a Catedral de Santa Maria, a Duomo da cidade, que diferente do que muita gente pode pensar não é Basílica de Santo Antônio.

A Catedral foi reformada 3 vezes e a última delas, no século 16. O projeto foi de Michelangelo. Junto com a catedral tem um Battistero (sala de batismo) do século 12 e com afrescos de Giusto de’Menabuot.

Capella degli Strovegni
Capella degli Strovegni

Um outro ponto turístico muito importante em Padova é a Capella degli Strovegni, onde tem os afrescos de Giotto. Para visitar a capela e aconselhável comprar o ingresso antes, porque é muito concorrido e você só pode ficar 20 minutos lá dentro. Dizem que é muito bonito, mas eu não consegui ir. O ingresso custa 13 euros e dá direito a visitar o Museus Eremitas, no Palácio Zuckermann, onde estão obras de Tintoretto, Tiziano e Giotto.

Mesmo com o tempo não muito bom, como vocês podem ver nas minhas fotos, Padova é lindinha e vale o passeio. Cidade com cara de Itália, com arquitetura bonita, comida gostosa, que tem ar de cidade pequena, mas é grande. É uma parada que recomendo, se você tiver com tempo e passando pela região e um lugar que gostaria de voltar.

Obs: como eu falei, o tempo não estava bom quando fui a Padova, não estava chovendo, mas estava com neblina, o que atrapalhava as fotos. Eu não tenho muita foto de lá por causa disso.

Texto e fotos by Flávia Pigozzi.

 (*)1 Foto de Galileu Galilei: retirada do site https://www.infoescola.com/biografias/galileu-galilei/

(*)2 Foto de William Shakespeare: retirada do site https://www.britannica.com/biography/William-Shakespeare

(*)3 Foto de Santo Antônio de Padova: retirada do site http://www.irmaosdospobres.org/santo-antocircnio.html

(*)4 Foto da Universidade de Padova: retirada do Instaram oficial da universidade https://www.instagram.com/p/BrpdKtpHce9/

(*)5 Foto da Duomo de Padova, Catedral de Santa Maria: retirada do site http://www.padovaoggi.it/cronaca/controllo-duomo-poliziotti-aggrediti-arresti-padova-1-novembre-2017.html  

(*)6 Foto da Capella degli Strovegni: retirada do site oficial http://www.cappelladegliscrovegni.it/index.php/en/

Acompanhe outras dicas e informações em nosso canal no facebook. Curta #viveajantes. Ou no Twitter, siga @viveajantes. Veja nossa galeria de fotos no Flickr, inscreva-se em nosso novo canal de vídeos no Youtube. Entre em contato, mande suas críticas, sugestões, contribuições via e-mail: viveajantes@bol.com.br  . E não perca nossas postagens. Novo conteúdo todas as semanas.

Veja nossa galeria:

O que você achou dessa postagem?
  • Sensacional (0)
  • Deu muita vontade de viajar (0)
  • Incrível (0)
  • As dicas são fantásticas (0)
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *