Vida turística em São Paulo? Isso é possível? Antes de trazer argumentos bem razoáveis para que você pense no assunto já adianto: existe sim!!!

Vida turística?

Bom, a ideia do blog sempre foi a de provocar uma discussão interessante a respeito do assunto turismo. Mais do que vivências e dicas, a chance de uma reflexão a respeito do turismo no Brasil, que é nossa principal realidade, e com alguns pitacos mundo afora.

E o texto de hoje teve uma provocação especial… um programa de TV.

Talvez você já tenha tido a oportunidade de assistir um show da TV a cabo que apresenta alguns aeroportos pelo mundo. Eles mostram, principalmente, a ação da Polícia Federal de cada um desses países no combate ao tráfico, contrabando, e toda rotina de fronteira que possa existir.

Ok, eu admito, tenho um gosto peculiar por programas de televisão. Mas acho divertido conhecer essa rotina dos aeroportos e seus profissionais. Enfim, algumas vezes é mais divertido que o Jornal Nacional… rsrs…

Esses programas passam no canal National Geographic e o tal episódio ao qual me refiro é o de número quatro, da primeira temporada da série Aeroporto São Paulo (mais especificamente Guarulhos).

Esse episódio, em especial, apresentou alguns elementos que me incomodaram bastante, e eu quis fazer um desabafo por aqui. Mais com a intenção de informar, do que propriamente criticar… bom… também a de criticar…

No tal episódio um dos agentes da Polícia Federal brasileira questiona um visitante oriental o motivo de sua visita, e descobre que o tal visitante veio para “relaxar” em São Paulo. O agente, de forma irônica, diz que nunca tinha ouvido falar de pessoas que visitavam São Paulo para relaxar, e que estranhava a razão de alguém falar isso.

Comportamento

Depois de assistir algumas séries desse show, que passam pelo Peru, Colômbia, Espanha, Canadá, Estados Unidos e Emirados Árabes, você fica um pouco inconformado com o comportamento geral dos profissionais brasileiros.

Sério!! Na boa, esvaziar a bagagem das pessoas no chão?? Esperar um especialista chegar não sei de onde para realizar o teste de drogas?? Ver um cara chegar ao país com 240 quilos de alimentos e só passar pelo raio-x, sem cães ou uma inspeção mais minuciosa no conteúdo da bagagem?? Tudo isso parece ser tão mais ágil e profissional nos outros aeroportos… mas por outro lado, entendo que eu não posso apresentar todo o procedimento para que os malandros não se antecipem à ação da Polícia…

Mesmo assim, muitas vezes percebo que alguns dos agentes que aparecem no programa têm o costume de agir de maneira irônica, questionando as pessoas com piadinhas estranhas, como essa a respeito de São Paulo.

Eu até entendo que esses caras devem ser muito profissionais pela importância do trabalho que realizam, mas a imagem deixada no programa não ajuda muito.

Turismo em São Paulo

Sobre existir pessoas capazes de relaxar em São Paulo, eu faço uma outra leitura, que coloca em pauta a existência da vida turística na capital paulista, sempre questionada por não ter praias ou paisagens exuberantes.

Inicialmente, de maneira bem pessoal e apaixonada (sim, eu gosto muito de São Paulo, apesar dos pesares), eu diria que São Paulo tem tantas qualidades e defeitos como qualquer outra cidade de qualquer lugar do planeta.

Existe história… existe cultura… existe entretenimento… existe negócios… existe arquitetura… existe infraestrutura… existe hospitalidade… existe variedade… existe comércio… existe de tudo… para todos os públicos… para todos os bolsos… para todas as épocas… enfim, existe o que é preciso para ser um destino turístico bem agradável.

Números e tals

E para não falar que eu estou aqui apenas como um apaixonado por São Paulo, defendendo o indefensável, vamos aos fatos.

Em estudo realizado pelo Ministério do Turismo no últimos trimestre de 2016, sobre os destinos preferidos do Brasil a serem visitados em 2017 (intenção de viagem), São Paulo é o primeiro nome da pesquisa. O Rio de Janeiro, que também é um destino bem cobiçado no país, está em terceiro lugar na mesma pesquisa.

Das 20 cidades em destaque no ranking do Ministério do Turismo, quatro delas são de São Paulo. 20%. Um número bem expressivo, se considerarmos outras opções dentro do país.

Em outra pesquisa do Ministério (Anuário Estatístico de Turismo de 2018, Ano Base 2017, em Perfil da Demanda Turística Internacional), já com os resultados de 2017, aponta que quase 16% do total de visitantes que São Paulo recebeu foi por motivos de lazer (outros 42,9% seriam por negócios, e o restante por outros motivos, sem detalhamento).

A partir desses 16%, 41% buscavam praias e sol (ué, mas SP não tem praia nem sol, não é mesmo??), 23,2% procuravam Natureza, Ecoturismo e Aventura, e 28,1% vinham em busca de Cultura.

O mesmo estudo traz um comparativo entre São Paulo e outros dois estados mais visitados em três itens: Lazer, Negócios Eventos e Convenções além de Outros Motivos.

Em Lazer, São Paulo alcança 80,1% como o Destino mais visitado da União Federal (UF) em 2017, enquanto que o Rio de Janeiro, segundo colocado, chega a 20,3% e Foz do Iguaçu, no Paraná, chega a 11,7%.

A cidade tem cerca de 12,5 mil restaurantes, de 52 tipos diferentes de cozinhas. São mais de 500 churrascarias. Para quem prefere um boteco, são 15 mil bares.

De acordo com o Sistema Estadual de Museus (Sisem), órgão ligado à Secretaria de Estado da Cultura, existem 415 museus em São Paulo. Eles estão espalhados em 190 dos 645 municípios paulistas.

Isso sem contar cinemas, casas noturnas, parques, pontos históricos, que já fechariam um bom roteiro turístico em qualquer lugar do mundo. Opções variadas e em quantidade para qualquer pessoa em busca de lazer.

Por mais feio, e sem opções que São Paulo possa ser, sempre, em qualquer pesquisa do Ministério do Turismo, se destaca entre os cinco primeiros destinos. Sempre!!!

Comparações

Se você colocar lado a lado São Paulo e Buenos Aires, por exemplo, acredito que se divertirá muito mais em São Paulo, e terá muito mais opções em entretenimento.

View over Avenida 9 Julio and the obelisk in Plaza Republica:: Buenos Aires:: Argentina.

Amo Buenos Aires!! Por várias questões e opções. Mas por lá, um pacote de passeios para quem nunca visitou a cidade incluirá passeio a fábricas de couro, casas de tango, alguns points históricos e alguns outlets variados. Seriam opções básicas… mas não as considero superiores a outras opções em São Paulo.

E aí??

Tá, mas e o que o programa de TV tem a ver com tudo isso?

Novamente, entendo que os profissionais da Polícia Federal sejam muito competentes em seus trabalhos. Com certeza eles já barraram gente da pesada lá no aeroporto, mas eu ainda questiono a ironia de alguns deles. E o fato de apontarem para turistas que São Paulo não é um destino turístico para lazer ou relaxamento.

Ah, mas São Paulo não tem praia… ok. Muito menos Buenos Aires. E Buenos Aires, sozinho, recebe quase mais visitantes que o Brasil, inteiro.

Em 2016 a Argentina recebeu 6,2 milhões de visitantes (quase 85%) visitam Buenos Aires. E o Brasil, no mesmo ano, considerando os Jogos Olímpicos, recebeu 6,8 milhões de visitantes. Durante mais de uma década o país não passou dos 5 milhões de visitantes ao ano. (Fonte Embratur)

No episódio em questão o visitante tinha 720 dólares de Hong Kong (aproximadamente 378 reais na conversão de 19 de setembro, quando este texto foi produzido) para passar uma semana em São Paulo, não tinha reserva em hotel, não sabia nem o nome dos lugares que gostaria de conhecer, e voltou atrás em várias respostas, o que foi estranho. Elementos suficientes para ser barrado em qualquer lugar do planeta, mas daí a soltar a piadinha que São Paulo não serve para lazer, em um programa de TV que vai para outros países. É, no mínimo, atirar no próprio pé.

E o desconhecimento dos números… Considero obrigação dos profissionais desse mercado saberem um pouco a respeito disso.

Considerações finais

Meu argumento parte da questão de que o turismo no Brasil é muito desvalorizado, ou tratado como algo supérfluo. O país, com tantos lugares maravilhosos, opções em entretenimento, cenários espetaculares, ainda sofre muito para atrair visitantes.

Destinos bons são aqueles com praias, embora São Paulo e Gramado, sempre muito bem posicionados no ranking de cidades visitadas não possuam praias.

Comerciais lindos que eram apresentados na TV, como os de Santa Catarina, ou Foz do Iguaçu, e algumas raras vezes o Rio de Janeiro, não pululam na TV como destinos como Colômbia e Peru, por exemplo, e desapareceram.

Os destinos brasileiros não são valorizados, e os turistas (brasileiros ou não) costumam ser tratados como imbecis (principalmente quando são enganados por taxistas, lojistas, são cobrados diferentemente de consumidores tradicionais). Qualquer ação, em relação a afastar visitantes, deveria ser evitada. Nesse caso, comentários desnecessários.

Muito mais nobre, quando vejo os mesmos profissionais de outros países falarem de defender o país, evitar que pessoas desregradas ingressem no território para fazer o mal e prejudicar as pessoas ou a flora ou a fauna local. Agora… dizer que o camaradinha não poderia entrar no país porque respondeu ao agente que veio relaxar em São Paulo, não é argumento forte o suficiente para mandar ninguém para casa…

Em tempo

No mesmo episódio (já escrevi lá em cima) um casal de muçulmanos vindos da África do Sul entra no país com 240 quilos de comida e remédios sem uma verificação mais profunda (insisto, eu fico com a imagem do que mostram, apesar de acreditar – sim, eu acredito – que houve uma inspeção mais minuciosa), apenas passando com a bagagem pelo raio-x.

Eu fui barrado em aeroporto por causa de meia dúzia de limões, e já vi gente sendo parada por causa de uma banana, ou uma garrafinha com água. Ver que no seu país, no seu quintal, 240 quilos de alimentos e remédios sei lá de onde passam tão facilmente pela fiscalização não ajudam muito quanto a credibilidade no processo, mas aí eu vou me colocar como o chato e imaginar que é tudo coisa da minha cabeça.

Sua opinião

Mas e você, acredita que São Paulo é um bom destino turístico? Assim como eu adora uma bobagem turística na TV e se irrita com alguns detalhes apresentados? Tem alguma dica ou informação imperdível para quem planeja viajar? Então compartilha com a gente. Escreva nos comentários… e não deixe de nos acompanhar. Temos novidades todas as semanas.

Texto e by Ricardo Seripierro.

Fotos by Google.

Acompanhe outras dicas e informações em nosso canal no facebook. Curta #viveajantes. Ou no Twitter, siga @viveajantes. Veja nossa galeria de fotos no Flickr, inscreva-se em nosso novo canal de vídeos no Youtube. Entre em contato, mande suas críticas, sugestões, contribuições via e-mail: viveajantes@bol.com.br  . E não perca nossas postagens. Novo conteúdo todas as semanas.

O que você achou dessa postagem?
  • As dicas são fantásticas (0)
  • Incrível (0)
  • Deu muita vontade de viajar (0)
  • Sensacional (0)
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *