Conhecendo um campo de concentração

Passando pela Alemanha tive a oportunidade de conhecer o Gedenkstätte und Museum Sachsenhausen, campo de concentração localizado na cidade de Oranienburg na região de Brandemburgo, cerca de 90 km de Berlim. A decisão não foi fácil. Quem topou sabia que a energia deveria ser muito forte, mas a mensagem por trás do passeio pesou mais, e foi então que topamos encarar este passeio.

A frase “O trabalho liberta” (em alemão) podia ser encontrada na entrada de vários campos de concentração

Outro pique

Já falei em algumas outras postagens que viajar pela Europa me tirou um pouco do meu tradicional estilo de viajar. Um dos guias, quando ainda estávamos em Amsterdã, explicava que se você quisesse passear ou fazer compras, não estava no lugar certo, nossa passagem pelo velho continente seria uma jornada pela história, pela cultura, e pelo diferente.

Detalhes do valor do áudio guia e da maquete em metal localizados na entrada do museu

Claro que você vai poder fazer compras e passear, o guia exagerou um pouquinho nessa, mas viajar pela Europa é, sim, tomar um banho de história de um jeito muito especial.

E a decisão de visitar Gedenkstätte seguiu essa dinâmica. Se estávamos à procura de história, nada mais latente e real do que tudo o que veríamos ali.

O campo

Gedenkstätte é chocante. Nada te prepara para aquilo. E como nos tempos atuais a intolerância volta a tomar um rumo desmedido, conhecer in loco esse lugar abre os olhos de uma maneira muito real. Muita gente deveria fazer esse passeio.

Fotos estão espalhadas pelos muros do complexo, detalhe da carta de um interno e aparência dos arredores

O (atual) museu está localizado à Strasse der Nationen 22, 16515. A partir de Berlim, de carro, você pode ir pela S1 ou RE sentido Oranienburg e, uma vez na cidade, ir a pé ou de ônibus até o campo. Existem três linhas de ônibus que passam por lá, vale conferir qual linha te atende melhor, direto em um centro de informações ao turista, ou dar uma olhada pela internet antes de ir.

Um dos dormitório e detalhe interno de um dos prédios do museu

A entrada no campo de concentração é gratuita, mas você pode contar com um guia de áudio (um rádio) que sai por 3 euros e é altamente recomendado. O museu pede uma doação ao fim do passeio, mas nada é obrigatório, vai da sua disposição. O meu passeio saiu um pouco mais caro, já que meu partiu de um tour por Postdam com guia. Vi alguns sites vendendo o passeio por valores entre 20 e 60 euros. Vale conferir com a sua agência ou com o hotel onde estiver hospedado se existe opção mais em conta.

História nua e crua

Aqui não há spoilers… se você conhece a história, sabe bem o que encontrará em um campo de concentração. Mas a atmosfera local, não somente do campo, da cidade, é impressionante. Chocante se pensarmos como o ser humano pode ser tão cruel. Não vou mentir… muito difícil não se emocionar com o passeio.

Muitas das construções se foram mas seus lugares continuam marcados no chão, e detalhe interno de um dos dormitórios

Toda sua passagem pelo museu é feita a pé, e quando estivemos por lá estava bastante frio, por isso vale levar uns agasalhos extras para não ter surpresas.

Gedenkstätte, ou Sachsenhausen, não era definido como campo de concentração, era um campo de trabalhos forçados. Mas isso é pura balela com definições, para evitar que os nazistas, na época, tivessem problemas caso perdessem a guerra e fossem punidos por usarem os campos para extermínio. Por isso, os campos de concentração, para eliminação de pessoas, costumavam ficar fora da Alemanha.

Monumento homenageia vidas perdidas, detalhe interno de um dos prédios

Porém sabemos que estes lugares tinham todos a mesma intenção: matar.

Em Gedenkstätte você terá a chance de conhecer os dormitórios dos presos, ver peças de roupas, utensílios, poemas e relatos escritos pelos internos, e mais uma série de locais chocantes. Nem tudo é obrigatório. Você vai onde quiser e se sentir confortável.

Confortável?

Não vou mentir, não existe o termo confortável em um passeio como esse. É mesmo o fato de você estar ali, vendo onde parte da história aconteceu, e abrir seus olhos… sua cabeça… suas ideias… seus conceitos… ou pré-conceitos…

Visão interna do campo

No geral, é isso o que o passeio deixa ao seu fim, uma lição de respeito e tolerância.

Vale ou não vale

Viajar é uma delícia. Viajar e voltar mudado, é melhor ainda. Viajar, e voltar mudado para melhor, muito melhor. Pode parecer bobagem, mas é o que penso. Em um primeiro momento pode parecer cruel visitar um lugar assim, mas acredito que a gente precise de uns choques de vez em quando para sairmos da nossa zona de conforto, ou conformismo.

Conheço de gente que viaja mas não entra em igrejas, não gosta de museus, não gosta disso ou daquilo, e é bem esse o caso aqui, você não vai se não quiser. Particularmente, desde que haja todo o respeito necessário, é um lugar para prestar uma homenagem, uma oração, reletir… e pensando nessa linha, é um passeio que deve estar na sua lista.

Infos finais

Quando estive por lá haviam crianças, adolescentes, excursões de escolas, famílias, veteranos… então é um passeio pra toda família.

Trata-se de um passeio de algumas horas, vale reservar uma manhã ou uma tarde para isso. Você não vai correr, tem muita informação para ler, e vai ter tempo para encaixar outro passeios no mesmo dia. Eu aconselho ir pela manhã, assim dá pra encaixar algo mais light no resto do dia.

Se você acha que vai ficar mal, não vá… simples assim. Eu, de verdade, acredito que um lugar assim consiga te fazer refletir e mudar seu comportamento para algumas bobagens.

Se vale o meu conselho, vá… vá com a família e os amigos. Veja, aprenda, respeite e reflita.

Sua opinião

Mas e você, já visitou o Gedenkstätte und Museum Sachsenhausen? Tem alguma dica ou informação imperdível para quem planeja viajar? Então compartilha com a gente. Escreva nos comentários… e não deixe de nos acompanhar. Temos novidades todas as semanas.

Texto e fotos by Ricardo Seripierro.

Acompanhe outras dicas e informações em nosso canal no facebook. Curta #viveajantes. Veja nossa galeria de fotos no Flickr, inscreva-se em nosso novo canal de vídeos no Youtube nos siga no Instagram. Entre em contato, mande suas críticas, sugestões, contribuições via e-mail: viveajantes@bol.com.br  . E não perca nossas postagens. Novo conteúdo todas as semanas.

Veja nossa galeria:

O que você achou dessa postagem?
  • As dicas são fantásticas (0)
  • Incrível (0)
  • Deu muita vontade de viajar (0)
  • Sensacional (0)
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *