Viveajantes

Turista ou viajante? O importante é viajar

Acabo de ler um desses textos que quer ser polêmico para dar mais audiência. Sim, porque a internet também tem dessas, de gente que quer chamar a atenção pelo negativo. E o autor colocava argumentos contrários entre ser turista e ser viajante.

Alguns pontos colocados foram de que o turista se planeja, o turista vai onde o povo local está, enquanto que o viajante odeia planejar ou seguir um guia, e não se mistura com os locais, evitando sempre que possível os points mais muvucados de qualquer destino.

Claro que dali criou-se um bate boca desnecessário entre os leitores, mas que cumpriu o papel proposto pelo autor, de chamar a atenção e fazer as pessoas se manifestarem.

Não escrevi ali o que penso, já que procuro respeitar o espaço alheio, e não queria participar daquela discussão.

Mas trago aqui alguns pontos a respeito dessa bobagem. Ser turista ou ser viajante? Afinal de contas, o que é mais legal?

O mais legal é viajar!!!!!

Sempre que você viajar será um turista. Sempre!!! Você não é um local, mas precisa ter viajado para estar em um lugar que lhe é estranho, ou onde você é o estranho.

Mesmo que você seja o mais experiente dos viajantes, ou dos turistas. Duvido que você saiba tudo a respeito daquele lugar. E mesmo que saiba, aquilo não lhe transforma num local, ou em um viajante experiente. Você é, e sempre será um turista. Vai me dizer que só porque você passa todos os finais de semana da sua vida na Praia Grande, Litoral de SP, você é um local?

Ser viajante não implica em ser melhor, mais conhecedor, mais nada de nada. Ser viajante é simplesmente gostar de viajar. Viajar para ser turista, onde quer que seja.

Fugir da muvuca? Balela!!! Isso não existe, dependendo de para onde você vai. E se você é um viajante, conhecedor, como pode ter tal conhecimento se evita os lugares mais comuns? Aqueles onde todos estão, e onde a ação toda acontece?

Isso é lenda!!!

Viajar sem planejamento? Como? Se até na hora que você escolhe uma empresa aérea, ou o horário de um voo, ou a hora de sair de carro, passar num posto de gasolina, e seguir para a Praia Grande, você já está planejando?

Pensar em viajar sem planejar é o maior furo turístico que pode existir. Ir para um lugar sem saber o valor da moeda, sem saber como se locomover, sem saber se lá tem o mínimo que atenda o seu gosto, a sua necessidade, para fazer aquela viagem valer a pena é, no mínimo, jogar dinheiro no lixo.

E pensar em dinheiro, implica em se planejar. Você não viaja sem saber se tem grana suficiente para estar lá. Mesmo que sua intenção seja a de ficar o tempo todo no quiosque mais barato lá da Praia Grande.

Não estou desmerecendo destinos quando uso a Praia Grande como exemplo. Acho que assim consigo me fazer entender.

Essa coisa de querer colocar pessoas que viajam em excursão, contra mochileiros, contra quem curte o Louvre, contra quem curte aquela galeriazinha debaixo de uma ponte lá na Tailândia, contra quem come em restaurante fino, contra quem come “dogão” na rua, e por aí vai… é a maior besteira que existe.

Com dinheiro, sem dinheiro, com mais planejamento, ou menos, em hotel, pousada, hostel, ou o que quer que faça parte da sua viagem, viajar é o grande protagonista. E tudo mais se torna acessório que tornará aquela viagem inesquecível e lhe trará mais lembranças.

Bobo é quem quer elitizar o viajante. Bobo é quem quer criar barreira entre aqueles desconhecidos que se conhecem em um lugar ermo. Bobo é quem acha que viajante e turista são diferentes.

Pra ser turista é necessário viajar. Pra ser viajante, é obrigação ser turista. Simples assim.

O importante é, e sempre será, viajar. Simples assim.

E quanto a viajar sem planejar, melhor tomar cuidado, para não ficar sem gasolina na sua descida rumo à praia, ou ser barrado no pedágio por não saber que precisava pagar para passar por ali.

O legal de viajar é planejar. Imaginar se tudo aquilo que você já ouviu ou leu, ou assistiu, pode ser de verdade. Colocar aquilo nos seus planos. Colocar aquilo como sendo seu destino.

Tanto isso é verdade, que quando vamos a determinado lugar e não conseguimos visitar uma determinada atração, ou determinado ponto turístico, volta pra casa com o desejo de voltar logo pra poder conhecer aquele ponto.

No meu caso, foi não ter conseguido subir a Torre Eiffel. No dia que planejamos a subida acabei passando mal e fiquei de molho um dia inteiro no hotel. Pensei que perderia o resto da viagem. Foi só um dia, menos mal. Mas um dia volto para completar esse desejo.

Como turista ou viajante… não importa… eu só quero viajar!!!

Mas e você? Prefere ser turista ou viajante? Tem alguma dica ou informação legal pra curtir melhor suas viagens? Então compartilha com a gente. Escreva nos comentários… e não deixe de nos acompanhar. Temos novidades todas as semanas.

Grande abraço.

Texto y Ricardo Seripierro

Fotos e imagens by Google

Acompanhe outras dicas e informações em nosso canal no facebook. Curta #viveajantes. Veja nossa galeria de fotos no Flickr, inscreva-se em nosso novo canal de vídeos no Youtube. Entre em contato, mande suas críticas, sugestões, contribuições via e-mail: viveajantes@bol.com.br  . E não perca nossas postagens. Novo conteúdo todas as semanas.

 

O que você achou dessa postagem?
  • As dicas são fantásticas (0)
  • Incrível (0)
  • Deu muita vontade de viajar (0)
  • Sensacional (0)
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *