Viveajantes

Roteiro para aproveitar Galway e Aran Islands na Irlanda

Hoje vou falar de outro ponto turístico da Irlanda! Na verdade, dois outros lugares para visitar por aqui e passar, pelo menos, um dia turistando em cada. Dias atrás, eu fui para Galway, cidade no interior do país, e para umas das Aran Islands, que ficam na baia de Galway.

Galway está cerca de 2 horas e meia de Dublin. Eu fiquei pela região dois dias…um deles eu visitei uma das ilhas de Aran e no dia seguinte eu passeei pela cidade (Galway).

P.S. importante. Eu fiquei somente dois dias na região…mas se você tiver tempo, pode aproveitar mais o que aquele lugar incrível oferece. Além de visitar uma – ou todas as Aran Island – e a cidade de Galway, você ainda pode passear pelo Cliffs of Mohor (que já fui antes e contei aqui) o Connemara National Park e o Kylemore Abbey Castle, que também ficam ali nas redondezas.

Não tive tempo de conhecer nem o parque e nem o castelo… mas, sem dúvida, irei assim que der.

Continuando…

Como falei, no meu primeiro dia de passeio eu fui para uma das ilhas. A Aran Island, é composta por 3 ilhas…a maior delas é Inishmore, a ilha de tamanho médio é a Inishmaan e a menor se chama Inisheer. Eu visitei a maior delas e foi bem legal.

Sai bem cedinho de Dublin e fomos para a região de Galway. Chegando na costa, tivemos que pegar uma balsa para chegar até a ilha. A travessia é bem rápida…

Na ilha, eu e meu amigo, resolvemos pegar um mine ônibus para percorrer tudo e parar nos principais pontos turísticos do lugar. Pagamos cerca de 10 euros pelo passeio nesse ônibus.

A ilha é linda!!! Toda verdinha! Bem aquele verde irlandês…com montanhas, flores amarelinhas, ovelhas por todo lugar… E, claro, rodeada pelo mar (afinal, é uma ilha, rsrs).

Lá na ilha visitamos as Igrejas Celtas; Dún Aonghasa – Forte de Aengus; a praia Kilmurvey Beach; o Dun Duchathair, que são os cliffs; a loja de sweaters/suéters de lã, que são todos feitos de modo artesanal pelas mulheres da ilha (são caros) …e também fomos nas lojas de souvenir, nos pubs, cafés e restaurantes locais. Bem gostoso.

Outra coisa bacana para lembrar, é que na ilha você pode fazer aulas de gaélico, praticar ioga, surf e também casar.

Ahhh…sem falar que, além de fazer o tour pela ilha de ônibus (como eu fiz), você também pode alugar uma bike ou fazer andando mesmo. Depende da sua disposição! Hoje em dia, eu alugaria uma bike…

Mas, o mais legal da ilha é que o idioma falado por lá é o gaélico! O irlandês mesmo! Que é quase uma língua morta. Claro que todo mundo lá conversa em inglês com os turistas. Mas, entre os moradores locais, você só ouve o gaélico.

Na ilha, o número de habitantes hoje é entre 800-1000 pessoas…e a grande maioria sobrevive do turismo realizado no local.

A ilha não é tão grande, se programar certinho, dá para conhecer bastante coisa em um dia só de passeio.

Bom…e isso que fiz na ilha! Um tour de um dia…vale muito a pena. No final da tarde, pegamos a balsa de voltar e paramos no hotel em Galway.

E, no dia seguinte passeamos por Galway. A cidade é uma graça!! Pequena e charmosa. Lá eu fui para todos os lugares andando! Como a cidade não é grande, não há necessidade de pegar ônibus para ir de local a outro.

Bom…em Galway eu conheci a Eyre Square, a praça principal da cidade, que fica próxima a William Street, rua com lojas de souvenir e artistas de rua…bem turista.

Assista a performance de um desses artistas de rua no vídeo abaixo:

Caminhando pela William St. você chega na Quay Street, rua badalada, cheia de restaurantes e pubs, como o The King’s Head Pub, bar mais antigo de Galway. E, bem próximo da Quay Street fica o The Latin Quarter, por onde eu também passeei.

Na cidade, conheci ainda o The Spanish Arch, onde os navios espanhóis desembarcavam suas cargas no século XVI. O The Spanish Arch fica em um local muito bonito, margeado pelo Rio Corrib. Esse lugar é uma delícia. Uma ideia legal é ir para lá no final do dia e curtir o pôr do sol.

Ali perto do arco está também o Claddagh, que era uma comunidade de pescadores e hoje só tem algumas ruínas.

O Claddagh é muito conhecida por causa do anel que é usada na Irlanda toda…que simboliza a amizade e é muito comum ainda como aliança de noivado.

A história do anel é muito legal. Falam que há mais de 300 anos atrás Richard Joyce saiu de Claddagh junto com a tripulação de um navio pesqueiro, onde trabalhava. Ele, que deveria se casar naquela semana, foi capturado juntos com seus amigos por piratas e vendido como escrevo. No tempo que ficou como escravo, Richard fez o anel para dar a sua amada assim que se libertasse. E, segundo falam, anos depois, ele conseguiu a liberdade, deu o anel para a mulher que ainda o esperava. Eles se casaram e foram felizes.

No anel tem um coração, que simboliza o amor, as mãos é referência a amizade e a coroa quer dizer lealdade.

Tem a maneira certa de usar a joia.

O anel na mão direita com a coroa para dentro, quer dizer que a pessoa está disponível. A joia na mão direita com a coroa para fora simboliza que quem o usa é comprometido. E o anel na mão esquerda com a coroa para fora, diz que a pessoa tem um amor e é correspondido, mas ainda não está casado.

Bonitinha a história né!

Continuando…

Ainda andando pelas margens do Rio Corrib, você chegará até a Catedral de Galway, que foi construída em 1965 e é uma das igrejas mais novas da Europa.

Galway também tem sua praia, a Salthill…outro lugar gostoso para caminhar e curtir o dia de sol.

Ahhh, tenho que falar ainda que Galway tem os restos de sua Muralha Medieval. Se tiver tempo é legal ir até às antigas muralhas pois, além de ter um pouco mais de contato com a história da Irlanda, ali próximo fica um pequeno centro de compras.

E, uma coisa muito divertida que eu fiz em Galway, que, na verdade, não está na lista dos pontos turísticos conhecidos da cidade é o Great Escape Rooms (http://greatescaperooms.ie/).

Andando pelo centro, achamos esse lugar e paramos. É tipo uma casa, e lá dentro tem 3 quartos temáticos.

Funciona assim. Cada quarto tem um “mistério” a ser resolvido…um dos quartos tem um segredo mais fácil de ser selecionado, o outro é de dificuldade média e o terceiro é mais complicado. Ahhh…você tem uma hora para desvendar o mistério.

Escolhemos o quarto de dificuldade média, que representava um Pub. Tivemos que achar as dicas – eram 10 delas-, para chegar na resposta final. Não conseguimos concluir a prova hahaha mas ficamos bem perto. É um passeio bemmmm legal. Custava 20 euros por pessoa.

Essas são minhas principais dicas de Galway. A cidade é uma graça e é rodeada de belezas naturais incríveis.

É bancada falar que o valor do passeio para Aran Island era 65 euros. Meio carinho. Mas como não voltamos para Dublin, conversamos com o agente de turismo e ele fez por 50 euros para gente. Na ilha gastamos mais 10 euros no mine ônibus que pegamos para passear por lá.

Não é o passeio mais barato do mundo…mas vale a pena. A ilha é linda e faz você se sentir em uma Irlanda antiga e Galway é uma graça e muito acolhedora.

Meu final de semana na região de Galway foi muito bom…e tenho muita vontade de voltar lá e conhecer mais o que lugar oferece. Também quero ir para curtir a noite da cidade, que falam que é muito legal.

Até a próxima…

Texto e fotos by Flávia Pigozzi.

Acompanhe outras dicas e informações em nosso canal no facebook. Curta #viveajantes. Veja nossa galeria de fotos no Flickr, inscreva-se em nosso novo canal de vídeos no Youtube. Entre em contato, mande suas críticas, sugestões, contribuições via e-mail: viveajantes@bol.com.br  . E não perca nossas postagens. Novo conteúdo todas as semanas.

Veja nossa galeria:

O que você achou dessa postagem?
  • Incrível (1)
  • Sensacional (1)
  • As dicas são fantásticas (0)
  • Deu muita vontade de viajar (0)
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *