Vou falar um pouco mais sobre a Itália. Dessa vez, sobre um dos principais pontos turísticos do país, Veneza. Já fui à cidade duas vezes e ela é, de verdade, apaixonante. Com seus canais, suas pontes e suas ruas super estreitas, faz você se sentir dentro de um guia turístico ou em um filme. É linda!!!

DSC01255 C
23052015-IMG_2110 C

A primeira vez que fui à Veneza era janeiro, ou seja, inverno europeu. A cidade estava com bastante turista, mas nada comparado com a minha segunda vez por lá, que foi no mês de maio, final de primavera e começo de verão. Veneza estava repleta de turistas, algumas vezes era quase difícil andar por suas ruas apertadas e pela Piazza San Marco (a principal praça da cidade). Sem falar que, o valor para andar de gôndola estava muito mais alto.

Nunca fui para Veneza no alto verão, mas consigo imaginar como a cidade fica, rsrs. . completamente lotada. Masss… mesmo assim!! Veneza é uma cidade que, independente da época que você vai à Itália, não pode faltar no roteiro. Ainda mais, se for uma viagem romântica… Veneza exala amor por todos os lados, rsrs.

24052015-IMG_2239 C

Veneza por si só é um “ponto turístico” a céu aberto. Afinal, a cidade, onde as ruas são parte do mar, os carros e táxis são pequenos barcos e os ônibus são embarcações maiores… sem falar que a cidade toda é cortada por pontes… ou seja, querendo ou não, a cidade é puro charme sozinha.

23052015-IMG_2074 C

Enfim, as duas vezes que fui a cidade fiquei por lá dois dias e acredito que é um tempo bom para conhecer seus principais pontos turísticos, se encantar e se perder muitoooo pela suas ruas e pontes.

Como falei, a principal praça da cidade é a Piazza de San Marco. Se perdendo e se achando pelos becos de Veneza, você, certamente, vai encontrar a piazza. Ela, como uma boa praça italiana, é cheia de turistas… e de pombos, rsrs (muitos turistas, aliás, tirando fotos rodeados de pombos… hahaha… o que, particularmente, nunca tive coragem de fazer, rsrsr).

A piazza é rodeada de prédios históricos, museus, lojas de suvenir e boas gelaterias. É uma graça. E, é lá que fica a Basílica de San Marco e a Torre dell’ Orologio.

IMG_2265 C

A Basílica tem o estilo bizantino e sua fachada e interior são repletos de mosaicos. Ela foi construída no século 9 e é realmente muito bonita. Não se paga nada para visita-la. Porém, lá dentro fica o Tesoro dela Basílica, como o nome já fala, tesouros da Basílica; e o Pala d ‘Oro, um grande altar de ouro e pedras. Ambos são pagos para entrar… mas nada muito caro, cerca de 2 ou 3 euros.

E, a Torre dell’ Orologio é uma torre construída entre 1496 e 1499. Ela conta com um sino que é badalado por duas estátuas de bronze, uma de um homem mais velho e a outra de um mais novo. As estátuas ficaram conhecida como “os mouros” e os estudiosos acreditam que elas querem mostrar que existiam escravos mouros na cidade. Além disso, esse sino tem todo um “ritual” para ser tocado. A estátua do mouro mais velho bate o sino com o seu martelo um pouco antes da hora, representando o passado e o mouro mais novo, bate o sino um pouco depois, fazendo referência ao futuro.

DSC01351 C

Abaixo do sino está o leão alado, que é o símbolo de Veneza e também é encontrado por toda a cidade. Em seguida, fica o Anjo Gabriel, os Reis Magos, Maria e o menino Jesus e, logo depois, está o relógio que, além de marcar as horas, mostra os dias e as fases da lua.

Na piazza fica ainda o Campanile… como os venezianos o chamam, o El paron de casa… traduzindo, o chefe da casa, rsrs. O Campanile é uma torre de 99 metros de altura, que oferece a melhor vista do alto da cidade. Ele também é pago para entrar, mas acho que vale a pena.

Veneza (41) C

Também na Piazza, ao lado da Basílica, fica o Palazzo Ducale. Muito bonito. O palácio já foi residência de duques, prisão e sede do governo. Ele pegou fogo e foi reconstruído no século 14. Lá dentro, se destaca a sala dela Milizia da mar, repleta de mapa mundi; e salas com obras de importantes artistas, como a del Maggior Consigilo, com quadros de Tintoretto e Veronese, por exemplo. Além disso, uma das mais famosas pontes da cidade, a Ponte dei Sospiri, conecta o palácio à antiga prisão. É preciso pagar para visitar o palácio, mas, para quem gosta, é bem interessante.

Por falar em ponte… um dos maiores charmes da cidade são as pontes que cortam seus canais. E, algumas delas são bem conhecidas e oferecem uma visão maravilhosa de Veneza. Entre as pontes mais famosas está, a já citada acima, Ponte dei Sospiri (Ponte dos Suspiros). Essa ponte nem é uma das 4 que cruzam o Grande Canal, mas é a mais popular. Como eu já falei, essa ponte liga o Palazzo Ducale à antiga prisão. A Ponte dei Sospiri ficou famosa pois, segundo falam, era por ela que os prisioneiros condenados a morte passavam antes de morrer e viam pela última vez a luz do sol, e isso os fazia suspirar. Por isso o nome, rsrs. Ela é bem bonita e tem uma bela visão para um dos canais da cidade, onde o turista pode ficar contemplando a paisagem e admirando os gondoleiros que passam por lá.

Veneza (20) C

Veneza (32) C

Outras pontes conhecidas são as quatro que cortam o Grande Canal, a Ponte dei Rialto, que é a mais antiga de Veneza (1588); a Ponte dell’ Accademia, toda feita de metal e fica perto do museu que leva o mesmo nome; a Ponte degli Scaizi, também conhecida como Ponte dos Descalços; e a Ponte di Calatrava, a mais recente delas, inaugurada em 2008.

IMG_0858 C

Para quem gosta de museu, a cidade tem ainda duas galerias muito recomendadas, a Galleria dell’ Accademica de Venezia e a Fondazione Peggy Guggenheim. As duas trazem obras de artistas muito conhecidos.

A primeira tem coleções de Tintoretto, Tiziano e Veronese…sem falar da sessão de arte veneziana. E, a segunda, tem obras de Pollock, Dali, Miró, Picasso e ainda uma parte para exposições temporárias. Ahh…para quem não sabe (como eu não a conhecia, rsrs), vale falar que, Peggy Guggenheim, que era norte americana e morreu em 1979, foi uma importante colecionadora de arte moderna. Ela comprou o palácio, onde é o museu agora, e viveu lá por 30 anos. É legal lembrar também que o lugar onde o museu está é muito bonito, em frente ao Canale Grande. Eu não entrei nesses museus…na época não me interessei. Mas, acredito que seja bem legal.

IMG_0830 C 24052015-IMG_2252 C

As igrejas da cidade também têm afrescos assinados por grandes nomes da arte. As igrejas mais famosas são, a Basílica de Santa Maria Gloriosa, que é uma das maiores igrejas de Veneza e traz pinturas de Tiziano e Tintoretto. Essa Basílica fica na ilha de Giudecca. Tem ainda a Chiesa del Redendore, com pinturas de Veronese; a Santa Maria del Giglio, que conta com obras de Rubens; e Santa Maria de la Salute, que tem afrescos de Tiziano e Luca Giordano.

É importante falar que todas as igrejas da cidade, exceto a Basílica de San Marco, pagam para entrar. Mas, é possível comprar o ingresso Chorus, que dá direito a visitar todas as principais igrejas de Veneza.

Veneza (23) C Veneza (25) C

Tenho que falar ainda sobre o passeio que todo mundo que vai a Veneza quer fazer: andar nas famosas gondolas. Eu fui e realmente é bem legal. Fiz esse passeio na primeira vez que visitei a cidade e, como era janeiro, ou seja, inverno, o passeio foi bem barato. Estávamos em quatro meninas e pagamos 40 euros (10 euros por pessoa). Mas, para quem vai à cidade no verão, que é alta temporada, é melhor se preparar. Andar de gondola fica bem caro nessa época… cerca de 30 ou, até mesmo, 50 euros por pessoa, dependendo em quantas pessoas estiver.

Veneza (12) C

Mas, vale lembrar que, mesmo para quem vai à Veneza sem muita grana ou não quer andar de gondola ou entrar nas igrejas e museus pagos, isso, realmente, não fará muita diferença. Como já falei, a cidade, por si só, encanta qualquer pessoa que a visite e uma simples caminhada por lá já vale muito a pena.

23052015-IMG_2136 C

23052015-IMG_2217 C

DSC01331C

Ahhhh….uma coisa legal de se fazer em Veneza também é entrar nas lojas de máscaras de Carnaval, ou, até mesmo, nas lojas de souvenir (todas elas vendem mascaras), e ficar admirando a beleza das máscaras. Cada uma com uma expressão diferente, brilhos e cores. São muito bonitas. Algumas das lojas permitem experimentar as máscaras e tirar fotos com elas.

DSC01330 C

Só lembrando… para quem não sabe, Veneza é muitoooo famosa pelo seu carnaval de máscaras. Eu nunca fui, mas falam que é muito legal… mas nada parecido com o carnaval brasileiro, rsrs.

Vale falar ainda que eu já ouvi muitas pessoas falando que Veneza tem um cheiro ruim, principalmente no verão. Eu visitei a cidade no inverno e no final da primavera e não senti nada. Não tive problema com isso.

Veneza (3) C

Veneza (61) C

E, para quem pode ficar uns dias a mais em Veneza, vale apena conhecer suas ilhas, como Murano, que é famosa pelos seus cristais; a vila de pescadores Burano; Torcello que é a cidade dos mosaicos e tem uma linda Catedral Bizantina; e, se for no verão, um bom passeio é por Lido, que tem uma praia, onde é possível tomar banho de mar. Eu não conheci nenhuma dessas ilhas, mas, com certeza, está na lista de passeio para minha próxima vez em Veneza.

Veneza é linda. Eu amo e acho que é uma parada mais que necessária para quem vai para Itália.

Texto by Flávia Pigozzi.

Fotos by Flávia Pigozzi e Italo Bustamante (veja mais fotos do Italo no link)

Acompanhe outras dicas e informações em nosso canal no facebook. Curta #viveajantes. Veja nossa galeria de fotos no Flickr, inscreva-se em nosso novo canal de vídeos no Youtube. Entre em contato, mande suas críticas, sugestões, contribuições via e-mail: viveajantes@bol.com.br  . E não perca nossas postagens. Novo conteúdo todas as semanas.

Veja a galeria:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *