Curtindo o Natal em Barcelona

Já que está chegando o Natal, eu vou falar de Barcelona, que é a cidade onde eu estava nessa data especial, quando fiz meu mochilão pela Europa.

Não escolhemos passar o Natal em Barcelona por nenhum motivo especial. Apenas estávamos na cidade. Acabamos comemorando a data no hostel que estávamos. Eles fizeram um jantar e os hóspedes ficaram por lá mesmo e depois foram para uma balada.

Eu gosto muito dessas datas comemorativas do final do ano… e Natal eu acho uma festa muito família. Então, senti falta da minha, rsrs. Não que eu não tenha achado interessante e divertido estar em outro país e viver a cultura deles nesse dia… mas… rsrs.

DSC04287 XX

Na Espanha, assim como aqui em Dublin, a grande comemoração do Natal é realizada no almoço do dia 25 e não no jantar no dia 24, como estamos acostumados. Então, foi estranho turistar (sim, turistei no dia 25, rsrs) enquanto todos os espanhóis estavam se reunindo para almoçar em família. A gente via eles passando com pratos de doces e salgados…. isso dava mais saudade de casa ainda, rsrs.

Mas, enfim…. foi muito divertido e curioso passar o Natal por lá, e Barcelona é uma cidade super legal!!! Eu super indico a viagem… aliás, estou voltando para lá em janeiro e vou tentar conhecer tudo o que fiquei com vontade, mas não deu tempo, quando visitei a cidade pela primeira vez. Barcelona é um lugar com muuuuuuitas opções de passeios.

Eu fiquei 4 dias na cidade. Foi um tempo bom para conhecer tudo que planejei… mas, sei que a cidade oferece muito mais… tem vários outros lugares incríveis para visitar. Ahhh… e se você for para Barcelona no verão (o que é o mais recomendado. Mas, por coincidência, eu sempre fui no inverno, rsrs), e também se você curte pegar uma praia, eu sugiro ainda, tirar um dia só para isso. As praias da cidade não são as mais bonitas que já vi, mas é legal e fica em uma região bem conhecida e movimentada.

Bom….vamos às dicas, rsrsr.

DSC04090XX

Comecei meu turismo pela Las Ramblas, uma das ruas mais famosas da cidade. Lá tem barraquinhas de souvenir, restaurantes, artistas… de tudo um pouco. É nessa rua que fica também o Mercat de La Boqueira… um conhecido mercado – tipicamente espanhol – de Barcelona. Eu amooo esses mercados espanhóis. Cheios de comidas diferentes e gostosas. Super indico essa parada.

DSC04085XX

Na região das Las Ramblas, fica ainda a Praça Real, envolta de prédios históricos e, atualmente, cheia de cafés e restaurantes – ou seja, uma praça tipicamente espanhola também. Mas, o legal dessa praça são suas luminárias… que foram desenhadas por Gaudi.

DSC04092

Na região da praça fica o Museu de I’Erotica e o Gran Teatre del Liceu. O primeiro conta com objetos, fotos e vídeos que retratam a história do sexo. Já o Teatro, que foi construído no século 19 e reconstruído em 1999, após ser destruído por um incêndio, já lançou muitos artistas, como José Carreras. É possível fazer uma visita guiada por sua parte interna.

Também na região das Ramblas fica o Barri Gótic, o centro antigo da cidade. Com suas ruas tortuosas e becos escuros da idade média, é nesse bairro que estão os prédios administrativos da cidade, como o Ayuntamiento, a prefeitura de Barcelona e o Palau de Generalitat, a sede do governo Catalão. Ambos ficam na Praça Sant Jaume.

DSC04271XX

No bairro Gótico fica também a bonita Catedral Gótica e o Museu Picasso. Para conhecer a primeira (Catedral Gótica) é preciso pagar, mas algumas de suas alas podem ser visitadas gratuitamente pela manhã a após as 17h30. O interior da Catedral é todo no estilo Gótico Catalão e a sua nave é rodeada por 28 capelas. Ela é muito bonita.

DSC04265

Para visitar o Museu Picasso também é necessário pagar. Eu não tive tempo de entrar nesse no museu quando estive pela primeira vez na cidade, mas, acredito que seja muito interessante… é um passeio que quero fazer dessa vez. O museu fica em um prédio chamado Mansão Medieval e traz um acervo da vida e da obra de Pablo Picasso. Estão expostos, desde seus primeiros desenhos, de quando ainda era criança, até obras de quando já era um artista renomado.

No Bairro Gótico, perto da Catedral, fica ainda a Casa de L’ Ardiaca. É lá que estão guardados os arquivos históricos de Barcelona. Dentro da casa, tem ainda os vestígios da muralha romana da cidade, uma fonte medieval no pátio e uma bonita vista da Catedral. A visita à casa é gratuita.

E, no final das Las Ramblas fica o Port Vell, antigo porto reabilitado que, atualmente, tem lojas, restaurantes, o L’ Aquàrium Port Vell, bares e baladas. Na região do Port Vell, fica Barceloneta, onde estão as praias da cidade (que falei mais acima).

Antigamente essa região era de marinheiros, mas com as Jogos Olímpicos de 1992, ela foi revitalizada e, hoje em dia, é um dos pontos mais conhecidos e movimentados da cidade. Ahhh…. vale falar que em Barceloneta fica também o Museu d’ História De Catalunya. Para quem se interessa pela história espanhola, principalmente da Catalunha, acredito que seja um bom programa. Falam que o museu é ótimo. Eu priorizei visitar outros pontos da cidade, mas, quem sabe, dessa vez, eu não faça esse passeio. Deve ser mesmo interessante.

E, é bom lembrar ainda que, para quem gosta de aquário, o L’ Aquàrium Port Vell chama muito a atenção dos turistas por conta da área dos tubarões, que dizem ser maravilhosa.

DSC04121XX

Agora vou falar sobre uma das regiões mais famosas e visitadas – artística e arquitetonicamente falando – de Barcelona, a L’ Exaimple e Garcia. Nesses dois bairros ficam o que há de mais importante do modernismo de Barcelona, como a Pedrera, o quarteirão Manzana de la Discórdia (também conhecida como Passeing da Gràcia), a Sagrada Família e a Casa Vicens. Ahhhh… vale lembrar que Barcelona e muitooo amada pelos arquitetos e os amantes de arte moderna, e essa região é um dos motivos desse amor.

DSC04189XX

La Pedrera, também chamada de Casa Millá, é a casa mais famosa de Gaudi. Construída em 1910, é um edifício de fachada cinza, onde o artista cobriu de pedras calcárias e fez suas sacadas de ferro reciclados. Dentro do prédio, há um apartamento decorado no estilo modernista e um museu que traz toda obra de Gaudi, com desenhos, fotos, maquetes e audiovisuais. Mas, falam que o mais legal da casa é seu telhado, onde fica as chaminés em formatos super modernistas e onde tem uma linda vista de Barcelona e da Sagrada Família.

Para conhecer a casa não é barato. Dei uma olhadinha no site e a visita está custando 20 euros, ou 16,50 para estudante. Mas, acredito que vale muito a pena. Aliás, esse é um passeio que com certeza vou fazer dessa vez. A casa Millá fica no Passeing da Gràcia, número 92.

DSC04194XX

Na minha primeira vez em Barcelona, optei por conhecer a Casa Batlló, também de Gaudi. Para fazer essa visita também não é barato (por isso que só fiz esse passeio na época, rsrs). Olhei no site e está custando 21,50 euros, ou 18,50 para estudantes. Escolhi conhecer primeiro essa casa, pois fiquei encantada com sua fachada… toda de mosaico colorido e sacada em forma de osso.

Ahhhh, foi esse passeio que fiz no dia de Natal, rsrs.

DSC04314XX

DSC04294

A Casa Batlló fica no quarteirão Manzana de la Discórdia (Passeing da Gràcia), número 43. Nesse quarteirão também fica a Casa Lleo Morera e a Casa Amatler. A primeira, que é do arquiteto LIuis Domenech i Montane, está no número 35, tem linda decoração no piso principal e uma escadaria deslumbrante. Já a segunda é de José Puig i Cadafalch, fica no número 41 e tem uma incrível fachada escalonada.

Esse quarteirão é mesmo muito bonito. Se você não ficou com vontade de visitar o interior das casas de Gaudi – ou achou muito caro -, eu sugiro, pelo menos, passear por essa região e comtemplar as fachadas dos edifícios. É realmente muito legal.

DSC04099XX DSC04114XX

Outra parada obrigatória de Barcelona é a Igreja Sagrada Família. Essa é o trabalho mais importante de Gaudi. O artista começou sua construção em 1882 e a igreja ainda não foi concluída. O projeto, quando for finalizado, será o maior templo católico da Europa. Quando a Sagrada Família for concluída, ela terá 18 torres, simbolizando os 12 apóstolos, os quatros evangelistas, a mãe de Deus e, a mais alta, Jesus.

As obras da igreja foram paralisadas ou reduzidas algumas vezes na história, ou por falta de verba ou por conta de conflitos, como a Guerra Civil Espanhola em 1836, por exemplo. Quem visita a igreja tem que dividir o espaço com andaimes e os operários, mas isso não atrapalha em nada o passeio (aliás, acho que faz parte da história da igreja). A Sagrada Família deverá ser concluída somente em 2084.

DSC04125XX DSC04110

A visita à Sagrada Família está custando a partir 15 euros (o ingresso mais barato. Sem guia), mas supeeer vale a pena. Além da igreja em si, o ingresso dá direito a conhecer a cripta, que tem um pequeno museu com a história da construção do templo. Para subir em suas torres é necessário pagar a parte (quando eu fui, o valor era dois euros). Mas, lá de cima o turista tem uma linda visão da cidade e a vista interna da igreja.

E, a Casa Vicens, é outro projeto de Gaudi. O prédio, que é a primeira obra importante do arquiteto, marca o início do modernismo. Mas, não é permitido visita-la por dentro.

DSC04214XXDSC04224XX

Outro cartão postal da cidade e, também obra de Gaudi, é o Parc Güell. O parque foi feito depois que a família Güell pediu para o artista criar uma vila em meio a natureza. O parque é todo curvilíneo e colorido… sem falar que tem uma visão linda para a cidade. Não é preciso pagar nada para visita-lo, mas, para conhecer a Casa-Museu Gaudi, que fica lá dentro, é necessário comprar um ingresso (que custa cerca de seis euros, mas pode ser comprado em um combo junto com a Sagrada Família). O museu foi a residência de Gaudi entre 1906 e 1926 e, atualmente, conta com objetos e pertences do artista. Não me interessei em fazer a visita ao museu, mas o parque vale muitoooo a pena.

DSC04210XX

Se você está se perguntando quem é Gaudi, que tanto estou falando, rsrs… aqui vai um pouco da história do artista. Antes de ir para Barcelona, eu também não o conhecia muito bem, rsrs. Antoni Gaudi é considerado um dos arquitetos mais audaciosos de todos os tempos…. eu diria que ele é excêntrico, rsrs. O artista tem em seu estilo muita originalidade, movimentação, cor e usa materiais nada comuns. Ele é considerado referência no Modernismo Catalão.

DSC04133XX

DSC04138XX

Em Barcelona fica também a famosa praça das Fontes Magicas, a Plaça d’ Espanha. Essa praça, além de ser muito bonita, liga importantes avenidas da cidade. Mas, o que mais atrai os turistas para a Plaça d’Espanha são as tais Fontes Mágicas. E, elas são mesmo muito legais. A cada meia hora, durante 15 minutos, as fontes jorram água e acendem luzes ao som de sinfonias famosas. Essa apresentação acontece: de maio a setembro, de quinta-feira e domingo, entre às 21h e 23h30. No resto do ano, de sexta e sábado, entre às 19h e 21h.

DSC04175XX

Acima da Plaça está o Museu Nacional d’ Art de Catalunya, também conhecido como Palau Nacional de Montjuic. O museu tem suas exposições permanente, com as sessões sobre arte Gótica e a de arte Romana, por exemplo. E, conta ainda com diferentes exposições provisórias. Esse museu não é gratuito e, quando há mostras provisórias, os bilhetes são vendidos separadamente.

DSC04134

Ali perto da Plaça e do Palau, estão ainda o Estadi Olímpic de Montjuic e o Museo Olímpico y del Deporte. O primeiro é gratuito e o segundo é pago, mas lembro que era beeem baratinho. O estádio foi construído para receber os jogos olímpicos de Berlim, mas, por conta da guerra civil, ele foi usado somente nas olimpíadas de 92, quando a cidade foi sede dessa competição esportiva.

DSC04156XX

Já em relação ao museu, eu somente indico esse passeio se você gostar muito de esporte ou se estiver com um tempo livre. Ele não tem nada de mais. Traz uma exposição sobre esportes em geral e sobre as Olimpíadas de 1992.

DSC04275XX

Nessa região fica ainda o Castell de Montjuic. Ele fica bem no alto de um morro e oferece uma visão bonita – mas, não maravilhosa – de Barcelona e do porto da cidade. Dentro do Castelo há um museu militar. Esse passeio é bacaninha, mas também só indico para quem tem tempo sobrando.

DSC04251XX

E, como já falei algumas vezes, eu amo visitar parques e, em Barcelona, fica um dos meus preferidos, o Parc de la Ciutedella. Esse parque é bem gracinha e tem uma cascata linda. É muito gostoso passear por ele. O parque foi construído para ser uma fortaleza de proteção para a cidade após a guerra de sucessão, se transformou em prisão política e já foi o símbolo do ódio entre Madrid e Barcelona.  Em 1969, a fortaleza foi destruída para receber a Exposição Universal de 1988.

DSC04249XX

Além de ser um parque gostosinho, dentro dele fica ainda o Museo Nacional d’ Art Modern, o Museo Matorell, o Museo de Ciencias Naturales e o Zoológico. Sem falar que o parque tem seu próprio Arc de Triomphe, que foi construído para representar Barcelona recebendo seus convidados na Exposição Universal de 1988. O arco é bonito, mas nada comparado com o de Paris, rsrs.

DSC04127XX

O Camp Nou é outro lugar que todo mundo que vai a Barcelona gosta de ir. E, para quem gosta de futebol, eu indico o passeio. Além dele ser a casa do time de Barcelona, é também o maior estádio de futebol da Europa. É possível visita-lo por dentro… conhecer o vestiário, o campo, as arquibancadas, o museu com a história do time… enfim. Mas, como a maioria dos pontos turísticos pagos de Barcelona, esse passeio também não é barato… 23 euros ou 17 euros para estudantes (veja aqui).

DSC04236XX

E, em Barcelona também tem a Torre Agbar. Um prédio de 142 metros, em formato oval, que foi inspirado em Gaudi. Todos os dias, das 21h às 23h ou, durante o inverno, das 19h às 21h, é realizada uma apresentação com diferentes cores, chamando a atenção dos turistas e de quem passa pelo local.

Bom!!! São essas minhas sugestões sobre Barcelona. A cidade tem muitaaaaas coisas para visitar, como já falei. Então, antes de ir, é bom se programar e priorizar os pontos que tem mais vontade de conhecer. Mas, sabemos que Barcelona é uma cidade que, independente do número de vezes que a visitarmos, sempre vamos encontrar um lugar diferente, artístico e incrível para passear.

Texto e fotos by Flávia Pigozzi.

Acompanhe outras dicas e informações em nosso canal no facebook. Curta #viveajantes. Veja nossa galeria de fotos no Flickr, inscreva-se em nosso novo canal de vídeos no Youtube. Entre em contato, mande suas críticas, sugestões, contribuições via e-mail: viveajantes@bol.com.br  . E não perca nossas postagens. Novo conteúdo todas as semanas.

Veja nossa galeria:

O que você achou dessa postagem?
  • As dicas são fantásticas (2)
  • Incrível (1)
  • Deu muita vontade de viajar (1)
  • Sensacional (0)
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *