Hoje vou falar de uma cidade que, turisticamente, não é minha favorita, mas sempre acabo voltando nela… Milão! Já fui duas vezes à cidade e vou voltar mais uma no final desse ano. Claro que não estou triste por isso, rsrsr, afinal, é Milão!

A primeira vez eu fui para turistar, e não fiquei absurdamente encantada – exceto pela Duomo de Milão, que é incrível. A segunda vez, passei por lá para chegar a outras cidades italianas, e acabei visitando alguns dos principais pontos turísticos de Milão com uns amigos que não a conhecia ainda. E, agora vou voltar no mesmo esquema. Entre uma cidade e outra da Itália, ficaremos um dia em Milão para passear, pelo menos, em alguns locais.

O que eu mais gosto de Milão é que de alguma maneira, me lembra São Paulo – e eu adoro a capital paulista. Uma cidade histórica e moderna ao mesmo tempo; cosmopolita; com pessoas agitadas, andando sempre rápido para chegar a seus compromissos; todo mundo muito bem vestido e elegante – isso já é diferente de SP, rsrs, em Milão as pessoas são um pouco mais “chiques” que os paulistas… com suas roupas caras e de grifes rsrs… afinal, Milão é uma cidade mundialmente conhecida por ser uma das referências mais importantes na indústria da moda.

Enfim… deixa eu falar dos pontos turísticos de Milão, rsrs. Como de costume, vou contar um pouco sobre o que conheço da cidade, o que ainda quero visitar e o que acho que vale a pena ou não!

B

O lugar que todo mundo que vai a Milão visita primeiro – e que também é a minha sugestão de ponto de partida – é o Duomo di Milano (talvez o principal ponto turístico da cidade). A catedral fica na região central de Milão e é linda…. uma das mais bonitas que já vi. A Duomo, que tem um estilo gótico e neogótico, demorou cerca de 700 anos para ser construída. Suas obras começaram em 1387 e foi finalizada em 1800.  Não paga nada para visita-la por dentro, mas, quem quiser subir até seu topo, tem que comprar o bilhete. Eu nunca subi, mas acredito que a vista deve ser linda e que deva valer a pena.

11329846_840027886090701_1864366834740639182_n

B14

B13

A Duomo fica na Piazza Duomo. A praça é uma diversão a parte… se você não tiver medo de pombos, rsrs. Tem muitooooos pombos por lá… mas muitos mesmo. E, também tem aqueles garotos/homens que ficam colocando milho na sua mão para a ave ir até você. Elas comem o milho e você tira aquela famosa foto, com pombos em todas as partes do seu corpo, rsrsr. Mas, eu não tive coragem de pegar esse pombo, rsrsr. Ahhh… mas esse milho não é de graça! Se você os aceitar, depois terá que dar um dinheirinho para esses rapazes.

B12

B2

B5

Na Piazza também fica a famosa Galeria Vittório Emanuele, que é a galeria mais chique e cara de Milão. Com todas as suas lojas de grifes e seus cafés super elegantes, a galeria, pelo menos, para mim, foi só para conhecer, rsrs, pois, claro, que suas lojas são todas muito caras. Mas super vale a visita. Ahhhh… mas uma coisa que fiz na galeria… e que todos os turistas também fazem, é dar as três famosas voltas, pisando com o calcanhar do pé direito, nos testículos do touro que está desenhado em mosaico em um dos corredores da galeria.  Reza a lenda que quem faz isso voltará em breve a Milão. Tem a teoria que fala ainda que essa voltinha nos testículos do animal traz sorte e fertilidade. Eu não sei. Só sei que sempre faço isso e que já voltei algumas vezes na cidade, rsrs. Vale tentar…

B3 B11

Ahhh… e ainda falando sobre moda, grifes, roupas chiques e caras, rsrs, ali na região da Piazza Duomo e da galeria Vittório Emanuele fica também o famoso Quadrilátero de Ouro, o quarteirão que dita a moda do mundo, como costumam falar. É nessa região que estão as lojas de marcas como Dolce & Gabbana, Armani, Chanel… entre outras. É bacana andar por lá… nem se for só para olhar as vitrines, rsrsr. Elas são bem bonitas.

Na região da Piazza, fica também a conhecida casa de ópera Teatro La Scala. Para quem gosta desse estilo musical, vela a pena conferir a agenda de espetáculos. E, dentro do teatro fica o Museo Teatrale La Scala, com um acervo de fotos e objetos pessoais de artistas famosos. Ahh, mas falam que é beeeeemmm difícil comprar um ingresso para qualquer espetáculo que acontece lá! É muito concorrido… sem falar que não é muito barato! Porém, o teatro é realmente lindo e se você quer muito, pelo menos, visita-lo, uma opção é ir fazer um passeio pelo museu, pois, assim, é possível dar uma “olhadinha” no teatro.

Continuando na caminhada, encontra-se a Pinacoteca de Brera, que fica na Academia de Belas-Artes de Milão. A pinacoteca tem coleções de obras de Caravaggio, Belline Tiziano, Veronese…. entre muitos outros artistas. E, para quem gosta de verdade de arte, a Pinacoteca Ambrosiana também tem peças de todos esses artistas citados, assim como de Da Vinci e Rafael.

Ahhhh… e ainda para quem quer visitar mais e mais acervos artísticos, no lado da Duomo fica o Museo del Novecento, que é um pouco mais moderno, mas conta com uma coleção de obras de artistas muito conhecidos, como Picasso e Boccioni.

O Palazzo Reale é outro ponto artístico bacana. Ele tem uma grande mostra de pinturas, esculturas e fotografias…sem falar das exposições audiovisuais. O palácio foi sede do governo romano até o final da Idade média e, depois disso, foi o palácio dos reis, como Napoleão, por exemplo.

B7

B8

Na cidade também conheci o Castello Sforzesco. Dentro do Castelo tem um museu, com uma grande coleção de esculturas… e, entre as peças expostas, uma das mais “importantes” é a Pietá Randonini, de Michelangelo. Para visitar no museu é necessário pagar, porém, todo dia, uma hora antes de seu fechamento, a entrada é gratuita. Já para conhecer o castelo, que foi construído no século 14, não é preciso pagar nada. Ele é bem gracinha. Ahhh… e vale falar também tem um parque muito gostosinho no lado de fora do Castelo, o Parco Sempione. Esse é um bom passeio.

B9

B6

B10

Para quem curte Leonardo da Vinci, na cidade tem ainda o Museo Nazionale dela Scienza e dela Tecnica Leonardo da Vinci, que é todo sobre a história, obras e invenções do artista.

E, é em Milão que está uma das principais obras de da Vinci, a Última Ceia. O quadro fica exposto no Cenacolo Vinciano. E, esse é um dos motivos que mais me faz sentir vontade de voltar à cidade, pois eu ainda não consegui fazer essa visita.

Quando fui pela primeira vez na cidade, não sabia que só é possível ver a obra se tiver um horário agendado. Fomos até o Cenacolo, mas não conseguimos entrar (só tiramos essa foto que está aqui embaixo… no lado de fora do museu, rsrs). A outra vez que voltei à cidade, como falei, fiquei poucas horas por lá e não havia tempo para fazer esse passeio. Vamos ver se consigo nessa próxima vez.

Para quem quer fazer a reserva, aqui está o site, com mais informações e o telefone de contato.

B4

Um outro ponto turístico muito conhecido em Milão, mas que até hoje ainda não visitei, é o famoso Cavalo de da Vinci, que é a maior estátua equestre do mundo. Quando fui pela primeira vez na cidade, não me interessei em fazer esse passeio, pois o cavalo fica em um lugar mais afastado do centro da cidade. Não achei que valesse a pena. Na segunda vez que visitei Milão, como já falei, dei somente uma passada muito rápida pela cidade e não o vi também. Mas, dessa vez que vou voltar, quero e ver esse cavalo, que todo mundo fala tanto. Vamos ver se vale a pena.

Ahhh… vale falar que é super possível conhecer os principais pontos turísticos da cidade caminhando de um local ao outro. Não é necessário pegar ônibus ou metrô. Se bem que o transporte público de Milão não é caro.

E, falando em transporte, como já falei em outras publicações sobre a Itália, nos ônibus e bondinhos não têm cobradores… para comprar os bilhetes é preciso ir até as tabacarias, que é onde vende os bilhetes. Essas tabacarias estão espalhadas pela cidade toda.

Outra coisa que é legal falar. Para quem gosta de balada, Milão é um lugar certo. A cidade é muito badalada e, pelo fato de ser a capital da moda e também um importante mercado no mundo do futebol, dependendo de onde você for, é muito possível encontrar rostos conhecidos. A região de Navigli é uma boa opção para quem quer um lugar movimentado, com diferentes bares, restaurantes, pubs e boates.

Milão (58)

E é bacana falar também sobre as comidas típicas de Milão. O Risotto a Milanês é um deles. O prato, que é risoto e açafrão, é encontrado em muitos restaurantes da cidade. Vale experimentar. E, somente esses tempos atrás foi que descobri uma outra comida tradicional de Milão, o Panzeretto do Luini. É a “comida de rua” mais famosa da cidade. Pelo que li é um salgado frito, tipo um grande risoles, e você pode escolher que recheio quer. Falam que a fila para comprar é bem grande, mas que vale a pena. Da próxima vez que for a cidade, com certeza vou prova-lo.

B15 B16

Bom!! É isso!! Milão é uma cidade com muita história e arte, sem falar que é um importante centro econômico e político. Como falei, não é minha cidade italiana preferida, mas acho que vale a pena conhece-la. Assim que voltar da próxima viagem à Milão, conto aqui para você sobre os lugares novos que conheci e coloco mais fotos. Até…

Texto e fotos by Flávia Pigozzi.

Acompanhe outras dicas e informações em nosso canal no facebook. Curta #viveajantes. Veja nossa galeria de fotos no Flickr, inscreva-se em nosso novo canal de vídeos no Youtube. Entre em contato, mande suas críticas, sugestões, contribuições via e-mail: viveajantes@bol.com.br  . E não perca nossas postagens. Novo conteúdo todas as semanas.

Veja nossa galeria:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *